sábado, 27 de abril de 2013

#24 | A Senhora da Magia - Marion Zimmer Bradley

Oi pessoal, tudo bem?
Então, eu li o primeiro volume das Brumas de Avalon, A Senhora da Magia escrito pela famosa autora Marion Zimmer Bradley. Vejam o que eu achei sobre o livro!

Sinopse:

Neste enorme e emocionante romance, a lenda do rei Artur é contada pela primeira vez através das vidas, das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Igraine, Viviane, Guinevere, Morgana. Elas revelam, com as suas vidas e sentimentos,a lenda de Artur, como se fosse nova de, ao mesmo tempo, levam o leitor a integrar-se na história, de maneira natural e profunda. Assim, esta obra proporciona uma narrativa soberba de uma lenda, e a recriação dessa lenda, bem como a brilhante contribuição para a literatura do ciclo arturiano.

Resenha:


As Brumas de Avalon é um livro narrado por mulheres  e, pode-se dizer que essas mulheres fazem parte do contexto social do próprio Rei Arthur, mas nunca foram realmente mostradas até essa versão da Bradley.  Na minha opinião achei que o livro quis distorcer algumas das muitas informações ditas, ou melhor, escritas pelo T. H. White no seu livro A espada na pedra, explicando que Excalibur foi dada para o Rei Arthur de presente e não retirada de uma pedra, Morgana – meia-irmã do Arthur – não é uma terrível feiticeira, e outras coisinhas a mais.

Essas mudanças feitas pela Marion Zimmer Bradley – na minha opinião – deixou o livro muito mais cansativo, não sei o por quê mas eu prefiro o jeito original do T. H. White, falando que Excalibur foi retirada de uma pedra e etc. Creio que pelo fato dela ter distorcido algumas coisas dificultou um pouco a leitura em si. Uma das coisas que eu menos gostei foi o fato dela ter posto as mulheres como as grandes “fodonas” (desculpa a expressão), não tenho nada contra, mas eu não gostei.

Durante o livro serão levantadas várias discussões, mas principalmente o choque religioso, como vocês sabem religião sempre foi um grande problema  pelas enumeras diferenças entre os povos. No livro a briga é sobre o Cristianismo representado por Guinevere, que diz a respeito que os homens são os únicos com poder de tomar decisões, e Druidas que é representado por Morgana, que diz a respeito que as mulheres são fortes e independentes. Para alguma ter sucesso precisa de total influencia do rei para que a religião predomine, aí já deu para perceber que as duas vão fazer de tudo para conseguir a ajuda do rei para que a sua religião predomine, né?

Mesmo o foco principal sendo nas mulheres, a Bradley também constrói fortes personagens masculinos, como o próprio Arthur e o Lancelot. E o que eu mais gostei do livro em relação a Bradley e os personagens masculinos é que ela soube mostrar de uma forma bela os conflitos e fraqueza que os homens tem, e isso me deixou boquiaberto de uma formar incrível, por ainda não ter visto um autor masculino escrever coisas tão profundas sobre os homens. Ah, se alguém souber algum autor que escreva tão bem sobre os homens como ou melhor de a Marion Zimmer Bradley, e quiser nos indicar é só deixar nos comentários!

Gosto da visão da Bradley sobre a lenda do Rei Arthur, mesmo preferindo a estória original, mas fique ciente que não é um livro para todo mundo, até porque é um livro um pouco difícil de ser entendido de primeira viagem, digo isso por experiência própria porque da primeira vez que li achei que não tinha gostado da estória, mas após ter relido-o percebi que na verdade eu não tinha entendido As Brumas de Avalon. Então, se você já tentou ler o livro uma vez e por algum motivo desistiu, indico para você a saga do Rei Arthur escrita pelo T. H. White, e após ter lido você volta para as Brumas de Avalon e lê a série.

Nota:

Então, espero que tenham gostado da resenha, qualquer coisa e só escrever nos comentários que assim que eu ver venho e respondo. Se quiser deixar o link do blog/vlog aqui nos comentários também pode. Então, fica aí a dica de um livro que aos poucos conseguiu me surpreender.

Att,
Lazaro.



                               

Nenhum comentário:

Postar um comentário